Que personalidade tem quando o assunto é poupar bateria?

Para uma melhor experiência de utilização, por favor utilize a versão mais recente do Internet Explore ou mude de browser.

É “prevenido”, “pedincha” ou “sobrevivente”?

Novo estudo da Huawei mergulha de cabeça nos hábitos de utilização de baterias em smartphones por toda a Europa e no impacto que estes têm nas nossas vidas sociais.

Huawei

Estratégias de poupança de energia

Quer admitamos quer não, sem o telemóvel estamos perdidos, por vezes, literalmente. 

É a nossa bússola, a nossa calculadora, o nosso cartão de embarque e a nossa ligação ao mundo. Sem bateria, também é absolutamente inútil. Daí que tenham surgido mil e uma estratégias geniais de poupança de bateria para salvar o dia.

Quisemos descobrir qual a utilidade que damos aos telemóveis e o que nos preocupa mais quando a bateria nos começa a faltar. Porque, temos que admiti-lo, nenhum de nós quer fazer parte dos 4% que diz que não se importaria de abraçar um estranho em troca de bateria.

Abraços à parte, a verdadeira questão aqui é: é um "prevenido", um "pedincha" ou um "sobrevivente"? No fundo, a sua resposta caracteriza-o como pessoa e vai ajudá-lo a tornar a relação que tem com o seu telemóvel menos stressante.

Huawei

Os temidos 5% de bateria

Por vezes, as baterias têm o hábito de dificultar a nossa vida e prova disso é que mais de metade dos inquiridos admitiram que preferiam não sair de casa com menos de 80% de bateria no telemóvel. 

Elas também afetam o nosso discernimento. Quando perante uma situação em que o nível de bateria é crítico (5% ou menos), quase 50% dos inquiridos afirma que iria às redes sociais antes mesmo de avisar um amigo ou ente querido que iria ficar incontactável. 

Por isso, se não quer perder amigos ou viver na sua concha, poderá querer considerar as seguintes dicas em função da sua personalidade.

Que personalidade tem quando o assunto é poupar bateria?

“Prevenidos”

48% dos inquiridos andam com um carregador de telemóvel ou com uma bateria portátil para carregamentos fora de casa.

“Sobreviventes”

34% dos inquiridos aproveitam cada segundo da bateria fechando aplicações e mudando para o modo de poupança de energia, sempre que possível.

“Pedinchas”

18% dos inquiridos pedem carregadores emprestados a amigos e colegas, sobretudo porque se esqueceram de carregar os telemóveis a tempo e horas.

Huawei

Deveríamos esperar mais da bateria dos nossos telemóveis?

Metade de nós espera que a bateria do seu telemóvel morra num dia. E quando a nossa carteira, mapa e (não o esqueçamos) telemóvel nos falham, sofremos. 

Se isto se passa consigo, então talvez concorde com a maioria (85%) que acredita que a bateria deveria durar mais tempo, muito mais tempo, na realidade.  

“Com o Huawei P20 Pro, a vida da bateria nunca limitará os utilizadores, graças à sua gestão de energia assistida por Inteligência Artificial (IA), para uma eficácia máxima e o Huawei Supercharge, para um carregamento mais rápido”, diz Andrew Garrihy, Diretor de Marketing da Huawei para a Europa Ocidental. “Comprometemo-nos em identificar e reduzir as frustrações mais comuns que as pessoas sentem com a tecnologia”

O Huawei P20 Pro conta com uma bateria de 4.000mAh e a tecnologia de carregamento super rápido Huawei SuperCharge. Um carregamento de 10 minutos carrega 20% da bateria enquanto que 30 minutos de carga podem levar a bateria deste telefone aos 58%.

O Huawei P20 Pro permite assistir a 17 horas de vídeo, conversação em 3G até 22 horas, 13 horas de navegação na internet e 89 horas a ouvir música.

Huawei

P20 Pro

Huawei P20 Pro com uma gestão de energia assistida por Inteligência Artificial.



Notas aos editores

Este estudo independente foi realizado pela Lightspeed Research em julho de 2018


: